9 de dez de 2009

Falsidade


'Aaah Tainá. Se um dia você morder a lingua, morre com o próprio veneno'.
Assustei quando meu amigo Marcinho disse. Venenosa, eu? Pff, só porque fiz um comentário sobre uma gordinha que não sabe que é muito fácil fazer sobrancelha de vez em quando? Tá, assumo, costumo fazer esse tipo de comentários sobre pessoas que vejo na rua. Assumo, muitos deles são cruéis, pelo que elas parecem ser ou vestem. Já fui obrigada a morder a língua muitas vezes, já que uns muito poucos dos [muitos] que eu critiquei viraram meus melhores amigos, mas estou tão tranquila com isso que já contei pra essas pessoas as coisas que eu falava delas hahaha. Não pensem que eu saio falando mal de todo mundo, principalmente dos amigos. Estou muuuito muuito longe disso. Mas não preciso de pensar duas vezes para falar que sou falsa com quem é falso comigo, mas ao mesmo tempo, mantenho distância. Quem me conhece, sabe que é muito dificil brigar comigo, e por isso, prefiro ser falsa com quem fala mal de mim pelas costas do que arranjar briga. Mas quem que ao ouvir um 'nossa, você está linda hoje, amiga !', daquela certa pessoa, manda ela pra todos os lugar que ela merece ir [e que eu sou educada o bastante para não citar esse tipo de lugar no meu queridíssimo blog], preferiu sorrir, falar 'obrigada!', e esquecer? Muito mais fácil e prático. Não sou boba, e reconheço falsidade de longe. Consigo dizer muito bem que é meu amigo, em quem eu posso confiar, e em quem não posso.
"Chamar alguem de feio não te deixa mais bonito. Excluir uma pessoa não te torna mais popular. Xingar alguém de gordo não te emagrece, dizer que uma pessoa é triste não traz felicidade. Falar que alguém é fraco não te fortalece, dizer que uma pessoa é metida não te traz a humildade, falar que alguém é insignificante não te engrandece. E por fim, dizer que uma pessoa é falsa não te leva à verdade. "

Nenhum comentário: