22 de dez de 2009

Gente Descolada.

Hahaha, aqui no meu blog vivo falando das coisas que não gosto. Não gosto de gente assim, não gosto de quem faz isso, então, vamos falar de uma coisa que eu gosto agora. Bem... mais ou menos. Eu não gosto de gente que não confia em si próprio. Quero dizer, ninguem no mundo é perfeito, mas você tem que estar satisfeito com o que você é e com as coisas que você vive. Você pode não ser o mais bonito, o mais cheiroso, o mais carismático, o mais engraçado, o mais rico, o mais amado. A verdade é que sempre haverá alguem mais mais que você. Aí que chega o ponto principal do post. Gente descolada. Não existe um elogio melhor do que chamar alguem de descolado. Porque descolado não é só um elogio momentaneo [como 'noossa, você está bonita hoje!']. Ser descolado é um... um... um estado de espirito [olá, Sócrates hahaha]. Se trata de, não importa o que você faça, estar sempre se divertindo. Se trata de prestar atenção nos mínimos detalhes. Você pode espirrar como qualquer um, ou espirrar como uma pessoa descolada. Você pode se vestir como todo mundo veste, ou pode se vestir como uma pessoa descolada. Um tiro em quem achar esse post fútil ou alguma coisa parecida. Ser descolado se trata de fazer a diferença na multidão, se destacar, ser algo mais do que uma pessoa comum, brilhar usando sua própria personalidade. E ainda tem uma coisa. As descoladas são sempre as mais invejáveis. Fazem você perceber o quão simples você é, o qual sem graça os outros podem ser, o quão melhor você pode se vestir, ou o quanto mais você pode rir e se divertir. Aí está a diferença entre as pessoas comuns e as pessoas realmente descoladas. Elas acreditam ser sempre as melhores, mas mais divertidas, as mais bonitas, mesmo que não sejam. E, se elas pregarem isso, todo mundo vai acreditar, você pode não gostar nem um pouco desse post, mas com isso você tem que concordar. É ter orgulho e segurança de si mesma, de quem você é, e mudar em você o que não gosta. Se você não acreditar em si mesma, ninguem vai acreditar.

"Ela não era a mais bem vestida, nem era a mais magra nem a mais alta do salão, mas parecia brilhar um pouco mais do que os outros. E ela sabia disso."
"People don't tell who you are. YOU tell THEM."
"Porque o comum me entedia."
"Vocês riem de mim porque sou diferente. Eu rio porque vocês são todos iguais."

Nenhum comentário: