15 de jan de 2010

Coisas que a gente vive...


...e nem sabia que existia. O primeiro dos meus tópicos sobrenaturais hahaha. Quando eu era pequena, tinha a impressão de ver cenas do futuro. Achava que tinha um tipo poder do além hahahah. Só depois que fui descobrir que existia deja vu e todo mundo tem isso. Mas uns 2 anos atrás, tive uma experiência que morri de medo. Acordei de madrugada na minha cama. Eu tava de olhos abertos e ouvi tipo, sei lá, uma voz assim conversando comigo. Falava essas coisas de salvação, e ir pro céu. [?] E eu respondia ela com o pensamento. Não demorou muito preu ficar apavoradéeesima né? Resolvi gritar minha mãe [sempre faço isso qdo tenho pesadelo e fico com medo, e vou dormir na cama dela, mas é segredo isso. iauhsaiuhsiha], mas eu não conseguia gritar sabe? Tipo, sentia a força na minha garganta mas não saía nada, tipo que nem quando a gente tá sem voz sabe? Depois disso, dormi rapidinho. No outro dia, ia contar pa minha mãe. Mas lembrei, vi que era uma coisa meio impossivel [e macabra né hahaha], e achei que devia ter sido só um sonho mesmo. Alguns meses depois estaa fuçando comunidades de temas paranormais no orkut [adoooorooo]. Achei uma experiencia parecida, e em baixo, um nome. Catalepsia Projetiva. Procurei nno Wikipédia. É um jeito de impedir que o corpo se mova quando a gente tá sonhando.Geralmente causada por estresse ou cansaço. O problema é que as vezes a mente toma consiência disso, mesmo que você não consiga mover o corpo. Tem experiências bem piores. De gente que se viu fora do corpo, ouvir vozes, ver gente [olha que medo]. E que 60% da população mundial já teve isso pelo menos uma vez na vida. Depois que fiquei sabendo que era uma coisa tão normal, conversei com meus pais. Meu pai já teve isso, mas minha mãe não. Nunca mais tive isso. Ai, que bom que eu sou normal.

2 comentários:

xicoarantez disse...

tainá, vc é muito cara de pau de se auto afirmar : "normal"
pessoas, tudo oque essa pessoa-taina não é ,é normal, ok?

Tainá disse...

E vc é muito normal pra falar de mim né?