18 de set de 2010

-Acha que a festa está chata?-Ele sentou no banco cheio de areia, do lado dela, de frente para o mar.
-Eu não tenho o que fazer lá dentro-Ela fechou os olhos, sentindo a brisa salgada do mar bater em seu rosto.
-Como não tem? Pensei que essa fosse sua noite.- ela riu, incrédula.-É a ultima noite sabe, antes de voltar para a realidade.- As palavras soaram estranhas a ela.. Aquele verão não se adequava a palavra realidade. Ela ouvia a música alta, porém longe, junto com a risada de suas amigas e de todos que haviam tornado tudo aquilo especial para ela. Tudo isso agora já parceia longe, como se pertencesse a um passado distante, no qual tudo era dela, algo que não voltaria mais, e que, em alguma momneto, ela começaria a questionar se realmente havia acontecido. Ela fez silencio, o que ele percebeu. No entando, ignorou. Era, de fato, a ultima noite de seu verão na Califórnia, antes de voltar para a cidade, onde todos seus problemas a derrubariam de novo.
-Tudo está tão fudido.-Ele a olhou pela primeira vez, ela usava um vestido curto, leve, de cabelos soltos, descalça. Estava mais desarrumada que qualquer uam dentro daquela festa, e mais linda tambem. Mas ela, por sua vez, não o encarava. Dava mais um gole, esvaziando a provavelmente não primeira garrafa de vodca da noite.
-Eu sei. - ele disse, simplesmente. -Mas você ainda vai achar seu lugar. Pode confiar em mim.
-Você tem certeza disso?-dessa vez, ela o encarou.
-Não. Mas, de qualquer forma, que escolha você tem?
-Cala a boca- ela sorriu.- Que outra escolha eu tenho?
-Você ainda tem essa noite.-ele olhou pro mar, e se pôs de pé, estendendo a mão, para levantá-la.- Então, cale a boca você, e venha comigo.- Ela pegou na mão dele, se levantando. Ele a puxou, correndo em direção ao mar, arrancando seu vestido na praia. Que merda, ele tinha razão. No fim, que escolha ela tinha?

2 comentários:

Anônimo disse...

ridiculaaaa vc meninaaaa,,,se tocaaa

Tainá disse...

legal, adoro criticas construtivas.