28 de set de 2010

Scusa ma ti chiamo amore.

Quarto livro do mês.
 Quando cheguei, pirei. Quantidade de paginas normal, mas com uma letra minuscula. 'Vou demorar seculos para ler esse livro, amem !'
Grande ilusão, vou terminar ele antes de uma semana. Não, eu NUNCA compraria um livro chamado 'Desculpa se te chamo de amor', porque só o titulo já me daria preguiça. Me veem na cabeça coisas como 'Um amor pra recordar' *vomita*, e livros bem escritos, porem melosos daquele tal de Nicholas Sparks. Ou seja, o tipo de coisa que NUNCA teria paciencia para ler.
Mas agora me sinto culpada. É um livro tão cheio de romance quanto qualquer um desses, e eu simplesmente apaixonei pelo livro por um unico porém da história. O cara é 20 anos mais velho que a menina.
Enfim, quando eu terminar de ler, posto review.
Mas adianto duas coisas bem curiosas nesse livro. Ele começa a contar a historia em segunda pessoa, e do nada, o narrador vira primeira pessoa. E vc consegue de primeira realmente identificar quem é que está narrando, sem maiores explicações. Felomenal.
E segundo, as partes pervertidas não são escritas explicitamente. Mas ele usa um tipo de linguagem para descrever as perversões, que tipo, vc não diz 'aaah, isso aqui quer dizer exatamente isso', mas de alguma forma, vc entende exatamente o que q tá acontecendo. Aaaaah, nao sei explicar, é mais  ou menos isso.
No fim de semana posto a review. PORCARIA!!! Fui procurar gravuras no google e descobri que tem o filme QUERO VEEER. Mas me recuso a assistir até terminar de lê-lo.
Vou morrer, beijos.

Nenhum comentário: