8 de out de 2010

Pop.

Ela fechou os olhos, sentido a música longe e alta entrando por seus ouvidos. E então se lembrou das palavras.
'Hey, sei que meu irmão te chamou para sair.' Ela costumava conversar com este dos gêmeos, mas nunca tinha conversado com outro. Ela não sabia porque esse outro a tinha chamado para sair,mas ele tinha terminado com a namorada há um pouco mais de um mês. Não sabia porque, mas a garota gritou no meio da rua que nunca mais queria vê-lo, e ele, indiferente, subiu no carro com os amigos e foi embora.  Continuou a ouvi-lo. 'Você vai achar que ele é uma ótima pessoa, e quando perceber a verdade, vai ser tarde demais para se afastar.' Ela achou esquisito. Porque ele estava falando mal do outro? Eram irmãos gêmeos, viviam um de carinhos com o outro. Todos falavam que os dois tinham alguma coisa. Mas claro, ela pensava que esses eram apenas boatos, eles só eram muito próximos. Ela podia não saber muita coisa sobre o outro, ou porque ele pareceu ter um interesse repentino nela. Ele gostava de carros tunados, da noite e de musica alta. Estava sempre andando com uns cinco amigos e adorava festas. Parecia se dar bem com todo mundo. E isso era tudo o que ela sabia sobre ele.
'Não entendi porque está me falando isso. Não acho que tenha nada de errado com ele'
Ele sacudiu a cabeça. 'Você não entenderia. Olha, só tome cuidado. Não se envolva com ele.'
Ela ignorou. Claro que ia sair com o outro. O que esse tinha dito não fazia sentido. O que ele podia fazer de errado?

Nenhum comentário: