1 de nov de 2010

Gostar.

A verdade é que eu adoro decidir o que as pessoas sentem sobre mim.
Se eu quero que fulano goste de mim, eu vou fazer de tudo pra despertar nele um sentimento do nada sobre mim, mesmo sem ter a menor intenção de retribuir. Faço ele acreditar que estou super na dele, pra que ele fique na minha, sendo que não estou. Sem nem mesmo um porque! Eu simplesmete escolho, e, enauqnto ele gostar de mim, vai ser bom. Se quero que alguem se afaste de mim, tambem consigo. E, não nego, quando não dá certo, fico frustrada. Coisa que não exatamente deveria ficar. Afinal, é só um capricho né? Tambem não gosto quando gosto mais de alguem do que essa pessoa de mim, mesmo que seja só amizade.
Não acho que seja capricho, ou egoísmo. Acho que só gosto dessa sensação de 'estar no controle', sabe. De poder decidir 'não gosto de fulano' 'fulano gosta de mim' fulano me odeia'.
Por isso, sempre tem uns que acham que sabem mais. Que ficam falando 'Aaaaah Tainá, vc ainda vai gostar do fulano ! Vocês ainda vão ficar juntos !' ou que ficam falando 'Não adianta você falar que não gosta dele, eu sei que gosta!' . Que ficam tentando imaginar como eu penso as coisas, e bem, você sabe.
Esses estão sempre errados.

Nenhum comentário: