29 de nov de 2010

RI.

Depois de um pouco mais de um ano que eu tinha certeza que tinha escolhido fazer Comunicação Social, está me batendo a maior dúvida do mundo. Meu perfil de tudo quanto é teste vocacinal, foi o mesmo. Vendedora de ideias. Seja qualquer area de comunicação social, area politica, empresarial, relaçoes internacionais, qualquer coisa do tipo eu me daria bem. Eu sempre tendi entre CS e RI. Preciso falar os medos que tenho com CS? O piso salarial no Brasil é muito abaixo dos outros países. Mercado saturado. Eu acho que acabaria saindo do país. Pelo que vi nas minhas pesquisas internet, e uma entrevista que vi na TV Cultura ontem, o problema é só um: muita gente não qualificada. Além disso, O curso hoje é desnecessário para ser jornalista. Não estou desvalorizando o curso e sei que nada substitui a formação, mas a gente sempre vê os cursados em Comunicação Social perdendo espaço para quem não o fez. E todo mundo sabe que a UFMG tem uma regra clara sobre intercâmbios. Eles dificilmente nos aprovam a ir, a não ser que eles mesmo nos tenham recomendado. E se a área não for especificamente liga a uma experiência internacional, recomendam um entre vários. O curso é novo na UFMG, e tem quase 14 por vaga (esse ano começou a turma estreante). (Jornalismo tem 18 o diário, que eu quero fazer, e 12 o noturno.). A dúvida entre os dois cursos costuma ser geral. Maioria das pessoas que conheço que fez um, em algum momento da vida pensou em fazer o outro. E eu não largaria Jornalismo para sempre. Diplomacia e etc usa muito discurso e elaboração de texto,  com dinheiro no bolso, mais experiência e contatos, seria mais fácil ingressar em Jornalismo.

Um comentário:

o Humberto disse...

Já te falei o que eu penso de COmunicação Social, né? :P