22 de mai de 2011

'nothing' lasts forever

Ela sempre pensou a curto prazo. Ia pra festa hoje pra terminar o trabalho escolar amanha. Nunca deixou de fazer nada por medo de consequencias ou de se arrepender. Ele se ocupava hoje, trabalhava hoje, para poder viver bem amanha. Ele sempre pensou a longo prazo. Talvez longo demais, mais longo do que deveria ser. De qualquer forma nunca daria certo, e de alguma forma ela sempre soube disso. Estava cansada de promessas, de palavras, queria atitudes, fazer, arriscar. Ela era forte. É. Deve ser. Até que se prove o contrário. Não queria mais saber dele e ao mesmo tempo o queria. Mas era ele quem precisava dela. E mesmo assim nunca a colocava como prioridade. Ela com certeza não, já era feliz o suficiente. Com o tempo ela acabou perdendo a noção do certo e do errado, do que deveria fazer ou não fazer, nem o que falar ou que decisão tomar. Só estava cansada disso e queria que tudo acabasse. A oportunidade veio e foi embora diversas vezes. Ele tomava precauções demais, se dizia preocupado com ela. 'Preocupado com O QUE?'. Ela ficou com raiva. Mesmo ela não se preocupava com si mesma. E era só isso que ela pensava dele, o covarde. Faça algo poquer é o que quer, porque pouco importa o que vai acontecer depois, ou eu não valho o risco? Porque eu estou disposta e você não? Ela não entendia, e teimava, e se questionava, e não entendia de novo. Cansou e pronto. Hoje, vendo tudo de longe, ela entende bem mais. Sabe que as diferenças sempre estiveram ali.Sabe que subestimou ele, os motivos dele, e não dava valor para o modo como ele a via. Aquele tipo de visão que ninguem nunca tinha tido dela, que ela pregava exatamente o contrário Ela sabia que não gostava mais dele. E isso já tinha bastante tempo. Mas estava acomodada, acostumada a falar dele e a pensar nele. Não sabia como seria se esse 'nada' que eles sempre tiveram acabasse. Hoje ela não tem nem um pingo de dúvidas que a distância foi a melhor decisão a ser tomada, e que o tempo deles já passou. Mas ela é egoísta, e quer que ele encha o orgulhodela, quer ouví-lo dizer que precisa dela, que ela é quem ele quer, e fizesse ela voltar a gostar dele. O problema é que esse mesmo orgulho é o que impede ela de ir lá e falar com ele. Foi esse orgulho o que sempre a uniu e ao mesmo tempo a separou dele.

Nenhum comentário: