3 de jul de 2011

Frustrações.

Se você aca que é péssimo para lidar com frustrações, não me conhece.
Eu nunca serviria, por exemplo, para cozinhar. Me imagino por um pouco mais de uma hora seguindo uma receita, esperando ficar uma delicia. Vou provar e está ruim. Geeeente, me sobe uma raiva, mas uma raiva descomunal! Dá vontade de pegar a jarra e 'deixar cair no chão' e ir embora esperando ela se auto-limpar. Uma vez fui fazer cachorro quente e depois de tudo pronto fui colocar ketchup, e descobri que não tiha. Larguei o prato na pia e fui dormir. Sério, não tem nada pra mim como chegar em casa com fome e a comida estar ruim. Vcs vão falar que é egoísmo meu, que tem gente que não tem o que comer, mas não consigo. Prefiro ficar a tarde toda com fome e depois arrumar alguma coisa pra mim do que comer alguma coisa que não gosto e enchi a boca pra comer. Outra coisa: fazer um dever que não sei fazer. Lembro que uma vez fui estudar física, que era minha matéria mais odiada. Fiz uns 20 exercicios e fui conferir as respostas. Tudo errado. Rasguei a página com os exercicios, e não satisfeita, rasguei as cinco seguintes tambem, e só parei de rasgar quando percebi que ia rasgar o caderno todo.
Agora que percebi, esse post tá muito 'caso psiquiátrico', ou que eu sou histérica ou algo do tipo, mas está tudo bem comigo. E nunca quebrei nada (porque sei que meus pais iam me matar). Mas atmbem não acho que deve ser bom ficar contando até um milhão e engolindo raiva de frustração, por mais bobas que elas sejam. Acho que um dia vou fazer alugas de boxe. Ou de tiro, que sabe assim melhora.

Nenhum comentário: