1 de fev de 2012

coisas aleatorias

um dia aí pra trás eu e minha mãe tavamos falando sobre tipo de homem etc, e ela falou que meu pai é tudo ao contrário do tipo que ela pensava pra ela. que ele é magrelo, meio baixo, que a única coisa que ele tinha em comum com os outros era que ele jogava futebol. e mesmo assim, ela escolheu ele, e agora eles tão fazendo 30 anos de casados. eu já vi eles terem duas crises, e pra quem não tá acosutmado a ver os pais discutirem é horrivel, uma aumentada boba de voz na discussão, e  a gente já começa a pensar 'nossa, e se eles se separarem', maior bobagem, as crises acabaram tão rápido como começaram, e a gente tem que pensar que ficar 30 anos com alguém não deve ser nem um pouco fácil. aliás, essas conversas me lembram uma tarde de 2010. a gente tinha aula tarde terças e quintas, e eu vivia matando. minha mãe chegou falando sobre essas coisas e eu tive um colapso muito louco, chorei de um jeito por um motivo que acho que nunca mais vai acontecer na minha vida. acho que nunca falei nada disso, a não ser pra uma única amiga para quem corri nesse dia. e no meio do caminho encontrei com meu pai, olha como as coisas são. meu pai nunca chega cedo em casa, mas nesse dia ele me viu e ficou todo assustado, hahaha. aliás, você não leu sobre essa historia aqui, e se um dia mencionar, eu nego até a morte. amiga essa minha que a gente nem é amiga mais. olha como as coisas mudam. não faz nem 5 anos, a gente tinha ido conversar o aniversário dela, no druida pizza. sou boa pra me lembrar de coisas que marcaram minha vida, e essa noite foi um desses eventos. a gente riu tanto e falou tanta bobagem, e a gente era tão amiga, cada uma diferente do seu jeito, mas com uma amizade em comum de muito tempo. aí eu paro e olho agora... uma foi para o cefet e dá as caras só de vez em quando, outra fez intercambio e ainda converso com ela, outra ainda é minha amiga, mas não me conta um monte de coisas que uma amiga deve contar, e até uma amiga minha que todo mundo falava que nos duas eramos pra sempre, nem nos falamos mais. e é claro, tem uma ultima, que mesmo com anos e anos de amizade, e de diferenças e de mal entendidos, não imaginávamos que mais ou menos na mesma época, no ano seguinte, ia acontecer uma coisa que ia separar a gente de vez para sempre. e que vcs acreditam ou não, tem muito a ver com o episódio do meu colapso.

Nenhum comentário: