21 de dez de 2012

os seis tipos de amor

eros -  é o clássico apaixonado, forte ligação sentimental e sexual. acredita que exista 'a pessoa', e é bem exigente quanto à suas escolhas - incluindo aparência-... é a típica lei de atração, quando se olha e fala 'é esse'. idealizam os parceiros e estão dispostos a se arriscar nos relacionamentos. nunca trairia.

ludus - é o tipo menos comum. inclui jogos, imaturidade, e um relacionamento inseguro. costuma sentir atração física por várias pessoas. não se prende a ninguem, nunca está com uma pessoa só. se encaixam nesse perfil pessoas que nunca se apaixonam ou que se apaixonam o tempo todo por pessoas diferentes.

mania - é o amor obsessivo, obcecado, ciumento, possessivo. depressivo, suicida. leva muito tempo pra se recuperar de relacionamentos anteriores.

storge - é o que evolui da amizade. a pessoa nao busca por emoções fortes, mas por um relacionamento duradouro e seguro. o interior da pessoa supera questões sexuais ou de aparência. acredita que o amor leva tempo pra crescer, e pode brotar de qualquer amizade.

pragma - é o amor racional. costuma procurar no parceiros interesses em comum, classes sociais iguais, mesmas ambições, histórico familiar compatível. é o que é conveniente ou lhe ajudará a alcançar os objetivos. desprezam amor emotivo ou ciumento, mas honram o compromisso

agape - é a inocência. faz sem esperar nada em troca. é o que quer dar suporte, ser o apoio, fazer a outra pessoa feliz, e é capaz de abrir mão de tudo pelo parceiro.


ps: eu, sendo a viciada em relacionamentos e curiosa por psicologia encontrei isso. A classificação foi feita pelo psicólogo John A Lee, que desenvolveu até um teste, chamado Love Attitudes Scale, em que o certo seria a pessoa ter um equilíbrio de todas as qualidades, mas cada um tende mais para um determinado perfil.
Quanto à mim? Eu tenho muito de ludus e ajo como ludus. Mas sou eros. um fucking eros. 

2 comentários:

Anônimo disse...

Uma mistura de ludus e eros, infelizmente, acho que trás muita tristeza, pelo menos pra mim...

Tainá disse...

anônimo
vc não imagina... eu não diria tristeza, mas essa bipolaridade é meio que tortura !
mas por outro lado, eu acho que ser só ludus é pior...
e se tem um tipo capaz de salvar alguem ludus, esse tipo é o eros (ou quem sabe mania, acredito eu).
Mas os piores são agape e mania. São tipo de amor em que não tem como ser feliz, é só sofrimento na certa.